terça-feira, 25 de outubro de 2011

Igrejas Cristãs são oficialmente extintas no Afeganistão

Igrejas Cristãs são oficialmente extintas no AfeganistãoRelatório do Departamento de Estado sobre liberdade religiosa dos EUA indica que no Afeganistão não tem mais nenhuma igreja cristã aberta para o público, como também nenhuma escola de ensino cristãos. O Afeganistão tem visto uma redução na liberdade religiosa na última década, especialmente desde que as tropas americanas têm atuado lá. Embora a última conhecida igreja cristã foi demolida no ano passado, Todd Nettleton com Voz dos Mártires diz: “Eu acho que há um elemento de abertura que talvez não estivesse lá, particularmente durante o tempo em que o Talibã estava no controle, foi um lugar muito difícil de evangelizar, um lugar muito difícil de entrar. “

As conclusões do relatório não é surpresa. Afeganistão ocupa a terceira posição no Aberto Watch List Doors World, uma compilação dos países onde a perseguição aos cristãos é o pior. Mais uma vez, citando opiniões negativas sociais e suspeita de atividade cristã e ocidental como as causas por trás da “segmentação de grupos cristãos e indivíduos, incluindo muçulmanos convertidos ao cristianismo”, o relatório observa que “a falta de capacidade de resposta do governo e proteção para esses grupos e indivíduos contribuiu para a deterioração da liberdade religiosa. “

Nettleton também diz, no entanto, que não vai mudar sua abordagem ao afegãos.“a igreja é um edifício, ou a igreja é o povo de Deus”, diz ele. “A última igreja(templo) foi destruída, contudo sabemos através de nossos contatos que a Igreja como povo de Deus no Afeganistão ainda está muito viva e bem. “

Constituição do Afeganistão declara: “A religião do Estado da República Islâmica do Afeganistão é a religião sagrada do Islã.” Seguidores de outras religiões possam exercer sua fé e os ritos religiosos “dentro dos limites das disposições da lei”. No entanto, o problema é “nenhuma lei pode ser contrária às crenças e provisões da religião sagrada do Islã”.

Devido à força da oposição, Nettleton diz que os crentes não são de forma imprudente seguir a Cristo: “Há um risco, e nós vimos relatórios no início deste ano de um cristão ser morto; vimos cristãos que haviam sido presos pelo governo afegão porque eles tinham deixado o islã e seguir outra religião “.

A coisa mais importante agora, Nettleton diz, é “orar para os cristãos afegãos terem grande sabedoria, mas também para ter ousadia em compartilhar sobre Jesus Cristo com seus familiares, com os seus amigos, com seus vizinhos.”
Fonte: O Diário
ganhar dinheiro

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Atualidades

Estudo registra queda no número de católicos no Brasil e especialistas apontam motivos

Estudo registra queda no número de católicos no Brasil e especialistas apontam motivosUma pesquisa feita pelo Centro de Políticas Sociais da Faculdade Getúlio Vargas mostra os números da crescente perda de fiéis que a Igreja Católica vem sofrendo no Brasil. O estudo aponta que essa queda começou há 140 anos, porém nas últimas décadas esse número tem aumentado bastante.

Em 1872, a quantidade de católicos no Brasil era de 99,7% da população, muito por influência da colonização portuguesa. Hoje os brasileiros que se declaram católicos são 68,4% da população brasileira. O economista Marcelo Neri, que liderou a pesquisa, analisou também os dados da “Pesquisa de Orçamentos Familiares” (POF), do IBGE e concluiu que o número de fiéis que seguem a Igreja Católica é o menor de todos os tempos. Em alguns Estados brasileiros, o número de católicos já é menor que a metade da população.
Segundo a revista ISTOÉ, alguns especialistas em religião listaram os sete pecados capitais da Igreja Católica, que resultaram nesse afastamento dos fieis. Leia Mais>>>>


segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Curiosidade


Jesus Cristo é o terceiro assunto mais falado pela internet no Brasil, mas blogs sobre religião são apenas 1%
Jesus Cristo é o terceiro assunto mais falado pela internet no Brasil, mas blogs sobre religião são apenas 1%Uma recente pesquisa realizada pela empresa de marketing digital “Boo-Box”, do jovem empresário evangélico Marco Gomes, revelou dados sobre o perfil de conteúdo dos blogs brasileiros. A pesquisa monitorou cerca de 20 mil blogs durante todo o primeiro semestre de 2011 e foi realizada com a ferramenta argentina Meaning Tool, da empresa Popego, e descobriu que os brasileiros falam muito sobre humor e tecnologia e pouco sobre Deus e religião. Segundo os dados cerca de 20% dos blogs são sobre tecnologia e 24% sobre entretenimento, religião possui apenas 1% no Brasil ficando atrás de assuntos como meio-ambiente (2%), artes (10%), saúde (11%) e educação (15%). Em relação ao conteúdo produzido, o assunto mais falado nos blogs brasileiros não foi um time de futebol ou um artista famoso, mas sim o garoto Casey Heynes, conhecido como “Zangief Kid”, que deu uma lição em colegas de escola que praticavam bullying contra ele. O segundo assunto mais falado foi sobre o bruxo Harry Potter, Jesus Cristo ficou apenas em terceiro lugar.
O fato do termo “Jesus Cristo” estar entre os mais falados do Brasil, apesar do baixo números de blogs sobre religião, pode ser explicado devido às páginas de humor que geralmente usam o nome de Jesus para zombar ou comentar algo.
O estudo também mostra que embora o Brasil tenham 95% da população frequentando alguma ramificação do Cristianismo pouco é investido para falar a esse público, o que torna as poucas páginas especializadas e dedicadas e dar conteúdo de qualidade ao ramo as mais fortes e bem visitadas.

ganhar dinheiro

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Polêmico, Qual a sua opinião?

Com apenas 8 anos criança adotada por casal de lésbicas faz tratamento para troca de sexo

O garoto Thomas Lobel – da Califórnia – de oito anos de idade, esta sendo motivo de polêmica com a mudança de sexo com direito a tratamento à base de hormônios que tem feito.
O menino que é filho de uma casal de lésbicas iniciou o processo ainda quando tinha apenas 8 anos de idade. Com o apoio e defesa das mães, hoje o menino tem sua identidade como Tammy. As responsáveis dizem que a decisão de começar o processo de mudança de sexo na infância é melhor devido aos casos de transtorno de identidade na puberdade, o que ocasiona muitos suicídios. “Sou uma menina”. Segundo as mães Pauline Moreno e Debra Lobel, essa foi uma das primeiras frases que “Tammy” aprendeu a falar, elas também contaram que aos sete anos ele fez a ameaça de mutilar seu próprio órgão genital, foi então que veio o incentivo maior da parte delas para a iniciação do processo médico, devido o diagnóstico de transtorno de gêneros.
O Daily Mail informou que esse tratamento hormonal permite que caso o garoto queira passar a puberdade como um garoto, o poderá fazer. Pois segundo eles, este pode ser interferido a tempo, não afetando inclusive a fertilidade de Thomas/Tammy, no entanto, se prosseguir na decisão de se tornar de fato uma mulher, os medicamentos irão começar a gerar mudanças físicas femininas em seu corpo.
A cidade de Berkeley, onde Tammy vive, é uma das quatro nos Estados Unidos (Boston, Seatle e Los Angeles são as outras) onde há um hospital com programas para crianças transexuais.

Fonte: Gospel+