quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Loucos por Jesus

[Vídeo] Ministério “Loucos por Jesus” faz intenvenção na Parada Gay de Goiânia




[Vídeo] Ministério “Loucos por Jesus” faz intenvenção na Parada Gay de Goiânia O ministério Loucos por Jesus fez uma intervenção evangelística na Para da Gay de Goiânia ocorrida em 9 de setembro. Munidos de cartazes com os dizeres  “Me dê um abraço Jesus te ama”, eles receberam vários abraços e puderam realizar o que chamaram de “evangelismo pautado no amor”. Conhecidos pela forma irreverente de levar a Palavra de Deus, o grupo esteve pela primeira vez no evento e produziu um vídeo de sua atuação. Sucesso nas redes sociais, o vídeo já superou as 80 mil visualizações.
Muitos comentários abordavam a iniciativa de atrair as pessoas e praticar o amor de Cristo. “Muitos se dizem ser de Deus, mas poucos teriam essa atitude sensacional. Parabéns, vocês são realmente a imagem e semelhança de Deus!!!”, postou Leandro Nascimento.
Já Fagner Sousa opinou: “o que as pessoas não conseguem entender é que Deus odeia o pecado, mas Ele ama, e como ama o pecador!!”.
Segundo Thiago Lobos, um dos integrantes do grupo, a ideia de fazer o vídeo surgiu um dia antes da realização da Parada Gay. “Ficamos emocionados com o resultado dessa ação”, confessou, segundo o site JovemX. E explicou o por que da boa repercussão do filme: “a repercussão do vídeo aconteceu porque é um evangelismo pautado no amor. Nós, que somos cristãos, devemos amá-los, pois é isso que nos diferencia nesta terra”.
Lobos ainda explica que o grupo pretende encorajar outros jovens a fazer alguma “loucura por Cristo e pregar o evangelho”.
Roberto Carlos
O grupo Loucos por Jesus costuma fazer intervenções em locais inusitados, como jogos de futebol, praças de alimentação de shoppings, faculdades e até no show de Roberto Carlos.
Mesmo criticados por vezes até pelos próprios cristãos, ele se dizem satisfeitos com o trabalho. Eles contam sobre os resultados de suas corajosas ações, que em um primeiro momento podem surpreender, mas depois revelam marcas duradouras.
“Recebemos dezenas de emails de pessoas contando que suas vidas foram mudadas depois que viram nossas loucuras. É emocionante ver que Deus tem nos usado para influenciar uma geração”, revela Lobos.

Assista ao vídeo:



Voto de Cajado


Contra o “voto de cajado”, Aliança Evangélica divulga carta pastoral: “O púlpito não pode ser usado como plataforma política”. Leia na íntegra

  Contra o “voto de cajado”, Aliança Evangélica divulga carta pastoral: “O púlpito não pode ser usado como plataforma política”. Leia na íntegraA relação entre religião e política e a importância do voto para a construção de uma sociedade mais justa e equilibrada foi tema de uma carta pastoral a Aliança Cristã Evangélica Brasileira (ACEB).
O documento publicado no site da ACEB repudia a prática conhecida como “voto de cajado” e ressalta a necessidade do voto consciente: “Queremos celebrar a nossa democracia e o privilégio de contribuir, através do nosso voto, para a construção de uma sociedade mais sólida e participativa. Votar solidifica a democracia e queremos fazer parte deste processo”, pontua o texto.
A carta pastoral da ACEB tece críticas ao modelo político adotado no Brasil, e as falhas existentes no processo eleitoral: “O que preocupa sobretudo, neste novo período eleitoral, é que o nosso sistema político partidário é arcaico e viciado. Não responde às demandas atuais, ignora as possibilidades gerenciais e tecnológicas disponíveis e carece de profundas mudanças sistêmicas, programáticas e éticas”, frisa o documento, que emenda pedindo mudanças: “Este sistema precisa mudar e nossos políticos precisam adequar-se às necessidades de uma sociedade mais justa, mais transparente e mais participativa”.
-Como cristãos evangélicos, nos identificamos com a advertência do profeta Jeremias ao seu povo: “Procurai a paz da cidade e orai por ela ao Senhor, porque na sua paz vós tereis paz”. É por esta razão que, nas eleições que se aproximam, queremos caminhar para as urnas movidos por princípios que consideramos centrais.
A ACEB ressalta que a prática de indicação de candidatos por parte de líderes religiosos é algo que foge à ética e à vocação cristã: “O voto é exercício de cidadania. É secreto e tem de ser responsável. Não está à venda e não pode ser produto de negociações manipuladoras. ‘Voto de cajado’ é voto aviltado e precisa ser denunciado”, observa o texto, que ressalta a importância da separação entre fé e política: “A igreja é de Jesus Cristo e não pode ser identificada com nenhum partido político. O púlpito é sagrado e não pode ser usado como plataforma política de candidato algum”.
Confira abaixo a íntegra da carta pastoral da Aliança Cristã Evangélica Brasileira:
Carta Pastoral
A vocação cristã para o voto cidadão
“E procurai a paz da cidade… e orai por ela ao Senhor: porque na sua paz vós tereis paz. (Jr 29:7)”.
Caros irmãos e irmãs,
Aos nos aproximarmos das eleições municipais em outubro queremos celebrar a nossa democracia e o privilégio de contribuir, através do nosso voto, para a construção de uma sociedade mais sólida e participativa. Votar solidifica a democracia e queremos fazer parte deste processo. Reconhecemos que nos últimos anos o Brasil tem mudado muito e para melhor, mas o que preocupa sobretudo, neste novo período eleitoral, é que o nosso sistema político partidário é arcaico e viciado. Não responde às demandas atuais, ignora as possibilidades gerenciais e tecnológicas disponíveis e carece de profundas mudanças sistêmicas, programáticas e éticas. Este sistema precisa mudar e nossos políticos precisam adequar-se às necessidades de uma sociedade mais justa, mais transparente e mais participativa.
Votar é uma forma de contribuirmos, como brasileiros e brasileiras, para a construção da nossa nação. Como cristãos evangélicos, comprometidos com os destinos do país, vamos votar nesta consciência e convidar todos ao nosso redor a fazerem o mesmo.
Como cristãos evangélicos, nos identificamos com a advertência do profeta Jeremias ao seu povo: Procurai a paz da cidade e orai por ela ao Senhor, porque na sua paz vós tereis paz. É por esta razão que, nas eleições que se aproximam, queremos caminhar para as urnas movidos por princípios que consideramos centrais:
- O voto é exercício de cidadania. É secreto e tem de ser responsável. Não está à venda e não pode ser produto de negociações manipuladoras. “Voto de cajado” é voto aviltado e precisa ser denunciado.
- A igreja é de Jesus Cristo e não pode ser identificada com nenhum partido político. O púlpito é sagrado e não pode ser usado como plataforma política de candidato algum.
- Votemos no que consideramos melhor para a cidade e não em busca de favores pessoais ou mesmo de grupos.
- Votemos em candidatos que afirmem e tenham histórias de vida que reflitam os valores do Reino de Deus, entre os quais justiça, liberdade e verdade.
Caminhemos, pois, para o dia 07/10/2012 valorizando o nosso voto e o voto de todos, conscientes de que assim contribuiremos para a construção de uma sociedade democrática que não se esquece do outro, especialmente do pobre e do pequeno, e cujos resultados nos levem a dizer: Soli Deo Gloria!
Graça e paz!
Aliança Cristã Evangélica Brasileira